A Criança e aTelevisão

Olá mamães toda hora, todas bem?

Como está o tempo de vocês com seus filhos?

Bom, o tema que escolhi para hoje, foi sugerido por uma das mães do grupo do facebook Mamaes de BG. Para isso, convidei minha colega, parceira e mãe Mônica Vagliati para nos auxiliar nesta questão.

Aqui em casa temos o costume de deixar a TV ligada em vários momentos, mas desde a chegada do Léo estamos nos controlando, porém percebo que ela me auxilia em diversas situações.

Quando o Léo está junto a TV fica no Discovery Kids, principalmente no desenho da Peppa. Opto por este canal, por ele ser repetitivo o que considero auxiliar a criança na evolução da sua criatividade.

Momentos de tensão ao trocar a fralda, ao sair do banho e até mesmo ao comer, me fazem, muitas vezes, ligar a TV neste canal para conseguir acabar a atividade que iniciei com ele.

Tenho muitos DVDs de músicas infantis e o Léo adora, canta, dança, interage com a gente o tempo todo. Adoro esse momento. Momento em que a família está reunida e uma “pessoinha” tão pequenininha consegue movimentar um bando de adultos que se tornam crianças.

Quem lê isso tudo deve estar pensando que estamos na frente da televisão o tempo todo, mas não é verdade. Adoramos e incentivamos muito o Léo com atividades ao ar livre, brincadeiras na terra, na areia, com bola, correndo, com a motoca…

Graças ao meu pai, resgatamos brinquedos que eram meus e do meu irmão e estamos curtindo e relembrando nossa infância também. E o Léo está adorando.

Acredito que tudo que se faz deve ter um limite. “Nem 8 e nem 80”! Portanto, existem estudos que comprovam os malefícios da televisão para crianças pequenas e para nós adultos. Vamos utilizar o bom senso que dificilmente vamos errar.

Boa leitura!

Um beijo a todas.

******************************************************************************************************************************************

Muitos profissionais que lidam com criança muito nova concordam que não se deve propiciar-lhe o acesso à televisão antes dos dois anos.Um dos motivos principais é que nessa idade ela está em pleno desenvolvimento da fala e da coordenação motora e, ficar parada, assistindo televisão, não favorece estes processos. Outro motivo também relevante é que por falta de amadurecimento, vivência e vocabulário, não consegue assimilar o conteúdo do programa, o que só se dará mais tarde, por volta dos três anos em diante. Nesta idade, praticamente adquire a compreensão das palavras cinco vezes mais do que consegue pronunciá-las.

E mesmo a partir desta idade, a televisão deveria ser controlada, inclusive com limite de tempo por dia: uma a duas horas, no máximo. Há muito a se fazer para ampliar suas habilidades motoras.

Além de poder promover comportamentos de risco e afetar o relacionamento interpessoal da criança que se encontra em desenvolvimento, quer com os pais ou outros familiares, quer com outras crianças, esta imobilidade durante tanto tempo frente à televisão, favorece o excesso de peso nas crianças e diminui a sua destreza física.

Leituras de livros infantis incentivam a criatividade e curiosidade, aumenta consideravelmente o vocabulário infantil e as brincadeiras com ou sem brinquedos com adultos e outras crianças, são alternativas mais saudáveis. Este tipo de interação com os pais se leva com muito carinho para a vida toda. São momentos muito íntimos e que fortalecem o amor e o respeito entre eles.

 

Muitas famílias ainda usam a televisão como se fosse uma babá eletrônica, como um meio de descanso delas ou para poderem se ocupar de seus afazeres, sem interrupção e a criança fica horas assistindo, sem ninguém para orientá-la. Outras, ainda, valem-se do aparelho para alimentar seu filho, para que ele não perceba que está comendo algo que rejeitou anteriormente ou sequer saber o que está ingerindo.

Para tornar a televisão uma atividade mais segura para os seus filhos, pode:

  • Em ambientes onde se encontram crianças menores de 4 anos brincando, mantenha os aparelhos de TV desligados.
  • Lembre-se que a atenção periférica nas crianças pequenas é bastante apurada, mais até que a dos adultos. Enquanto brincam no canto da sala, vão assimilando e absorvendo o que acontece ao seu redor.
  • Os olhos e os ouvidos das crianças pequenas são muito sensíveis, portanto, não é conveniente assistir dramas, coberturas sensacionalistas de tragédias humanas e até propagandas.
  • É recomendável que a criança tenha acesso a TV somente após completar 4 anos e com a presença de um adulto para orientá-la.
  • Recorra a vídeos e DVDs para distrair as crianças pequenas. Nesta fase, sentem prazer na repetição e é importante para a sua aprendizagem. Desenhos lúdicos, vistos moderadamente, estimulam a criatividade e a fantasia.
  • É fundamental organizar os horários para assistir e fazer da TV uma forma de lazer. É importante que os pais estejam atentos para o que os seus filhos estão vendo na TV ou na Internet e quanto tempo demoram nessas atividades.
  • Proibir os filhos de assistir TV não é conveniente. O que se pode fazer é participar comentando sobre os programas com seus temas, enfim, estimular uma atitude crítica.
  •  Ver com o seu filho os programas escolhidos, de modo a poder filtrar melhor os conteúdos e poder explicar-lhe qualquer dúvida que surja;- Selecionar programas de televisão adequados à idade do seu filho;
  • Não coloque televisão no quarto dos seus filhos;
  • Na divisão onde estiver a televisão, coloque alternativas para ocupar o tempo livre do seu filho, tais como brinquedos ou jogos;
  • Desligue a televisão na hora das refeições, proporcionando um ambiente saudável de convívio com a família.
  • Seja um exemplo para o seu filho e modere o tempo que passa em frente à televisão. Aproveite o tempo livre para passá-lo com o seu filho, quer seja através de uma simples brincadeira, conversa ou a prática de um desporto.

Em resumo,as crianças que permanecem mais tempo assistindo televisão correm um risco muito maior de :

fazer menos exercícios;
– ler muito menos;
– aumentar de peso;
– apresentar pior desempenho escolar

 

DICA DE LIVRO PARA OS PEQUENOS

tv

DICA DE LIVRO PARA OS PAIS

TV2

******************************************************************************************************************************************

Monica Vagliati

Mônica Vagliati é Psicóloga Clínica especialista em Psicoterapia Cognitivo Comportamental de crianças, adolescentes e adultos. Atua há 10 anos em consultório clínico na Clínica Espaço Equiliibrium. Instagram: PSIMONIVAGLIATI – Facebook: Psicologa Monica Vagliati

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>