A importância de uma rotina na vida dos nossos filhos!

Olá mamães toda hora, todas bem?

O tema desta terça-feira considero muito pertinente a todas as mães independente da idade de seus filhos.

Percebo uma certa dificuldade aqui em casa em estabelecermos uma rotina com o Léo quando se trata de arrumar/guardar as coisas.

As rotinas de banho, sono e alimentação já estão incorporadas, porém no que se refere as tarefas de organização e arrumação estou me vendo pequena.

Há uma ambivalência entre a minha opinião e a do meu marido, confundindo, assim, a cabeça do nosso pequeno e não elaborando uma estratégia que seja boa para todos.

Por isso, convidei a psicopedagoga Letícia Casonatto para abordar esta temática que sabemos ser importante, mas que em alguns momentos percebemos a dificuldade na prática.

Boa leitura!

Um beijo a todas!

******************************************************************************************************************************************

Para ser coerente na educação dos filhos, há um instrumento fundamental: o estabelecimento de rotinas diárias estáveis. São muitas as queixas no consultório de crianças que não têm uma rotina definida com horários para dormir, estudar, assistir televisão, brincar  e que por fim acabam prejudicando na aprendizagem escolar.

A rotina é uma organização consciente que a criança vai aprendendo em sua casa desde o nascimento e se inicia com a constância repetitiva de ações que os pais vão pacientemente ensinando, fazendo junto e cobrando, como os horários estipulados para várias ações. Lembrando que os valores vão sendo desde sempre não somente ensinados, mas principalmente vividos pela família.

Estabelecer uma rotina, muitas vezes exige dos pais, persistência e paciência, pois a rotina é uma história cotidiana, é uma constância repetitiva e as regras devem ser colocadas de forma firme , segura e devem ser cobradas. A criança aprende observando e fazendo-se pertencente a uma casa organizada, com regras claras e determinadas com carinho e segurança por seus pais, que ainda são os verdadeiros responsáveis pela educação dos filhos.

Sempre digo às famílias que o chave do sucesso para educação dos nossos filhos é o equilíbrio de nossas ações , tudo o que é de mais ou de menos, faz mal. O mesmo acontece com a rotina, ela pode e deve ser em alguns momentos flexível evitando assim, cometer exageros, pois na vida há variações e consequentemente lidar com as surpresas pode se tornar algo complicado.

A rotina do dia deve ser tratada com uma importante referência e não como uma regra extremamente rígida. Cada família deve encontrar à medida que combina com seu perfil.

No meu trabalho em consultório, procuro estabelecer com meus pacientes pais/filhos momentos para atividades da vida diária que estejam de acordo com o estilo de vida da família e que sejam significativos para estes. Entre as inúmeras atividades, procuramos determinar, por exemplo:
• A família deve fazer as refeições, pelo menos uma delas, no mesmo horário;
• Seguir a mesma rotina para as tarefas cotidianas como vestir os filhos, levá-los e buscá-los na escola, prepará-los para dormir;
• Acordar e dormir mais ou menos no mesmo horário (de segunda a sexta), tanto para os filhos como para os pais;
• Procurar realizar as tarefas escolares, no mesmo horário ou local;
• Definir atividades domésticas para os filhos como: guardar os brinquedos, alimentar o cachorro, arrumar a cama, secar a louça, etc.;
• Identificar as atividades que os filhos fazem junto ao computador, TV e games e, a partir deste conhecimento, definir um tempo ideal de assistência e programação.

Crianças sem rotinas se desorientam, acabam por apresentar dificuldades em sua vida afetivo-social, bem como no processo de aprendizagem.

******************************************************************************************************************************************

Leticia

Letícia Casonatto é pedagoga, especialista em Psicopedagogia, Neuropsicopedagogia e Inclusão Escolar. Atuou como professora por 13 anos em escola particular e há 7 anos atua na Clínica Jeito de Ser. É mamãe do Joaquim de 4 anos. “Ser mãe é vivenciar diariamente tudo o que aprendemos um dia, mas acima de tudo ver que o sentimento e o coração é o que nos move em cada decisão.”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>