Os (dis) sabores da maternidade!

CAM02327

Olá mamães Toda Hora, todas bem?

Esta semana, em meu trabalho, uma de minhas colegas me fez os seguintes questionamentos: Profe, como é ter filhos? É bom? Não é corrido?

Por alguns instantes fiquei muda… nem faço ideia a cara que fiz. Juro que não sabia como responder a ela.

Vou contextualizar para que vocês possam entender.

Neste dia (como a maioria), acordei bem cedo, ajeitei as coisas do Léo, levei ele à escola, voltei para trabalhar no consultório. Almocei rapidamente e fui para meu outro trabalho. Lá o tempo passou voando e quando dei por mim já era hora de buscar o Léo na escola. Chegamos em casa, dei a janta, tomamos banho e logo voltei para meu trabalho. Cheguei lá por volta das 20h30, correndo, com os cabelos molhados e, foi quando essa minha colega me fez os questionamentos acima.

Ela me pegou de surpresa, e a única coisa que consegui responder foi: É a coisa mais linda do mundo! Mas a conversa continuou e mil coisas passaram na minha cabeça.

Sei o que vocês devem estar pensando: como que eu não consegui responder com mais facilidade tal pergunta! E o pior que não sei… não saiu… Mas no decorrer da conversa, depois que ela me disse que tinha um desejo de ter um filho e tinha medo de não saber administrar a maternidade com a vida profissional, consegui dizer mais duas ou três coisas… parecia que havia um nó em minha garganta. Sai dali e me dirigir a sala em que trabalho e lá mergulhei em meus afazeres e acabei me esquecendo por alguns instantes aquilo tudo.

Cheguei em casa por volta das 22h40, o Léo estava dormindo e o meu marido também. Fiz um chá e me sentei no sofá para refletir sobre o acontecido e tentar entender o motivo pelo qual travei.

Me dei conta que a maternidade é tão complexa, com sabores e dissabores, que fiquei com um certo receio de falar algo que pudesse afetar a tomada de decisão dela.

Ser mãe é uma escolha! E esta deve ser muito consciente.Tudo muda! Algumas coisas para melhor, outras para pior e outras nem percebemos por não terem tanta importância. Tudo que faço penso primeiramente no Léo, ele é minha razão de viver, é praticamente o ar que respiro. Se ele está bem, eu também estou. Se ele está longe, o meu coração aperta de saudades. Se ele está perto, meu coração se enche de orgulho e alegria. Cada conquista, cada descoberta, cada evolução é a melhor sensação para uma mãe. Assistir mil vezes Peppa e outros desenhos é divertido pois a reação dele muda conforme ele vai compreendendo o desenho e aumentando seu vocabulário. Por isso respondi que ser mãe era lindo. Pois o amor que sentimos é diferente de todos amores que já sentimos na vida. Esses e muitos outros (que já escrevi em outras colunas) são os sabores da maternidade.

Mas como tudo na vida, a maternidade também tem seus dissabores. A vida conjugal muda! As vezes por períodos, as vezes por um tempo longo, e essa mudança que me refiro é uma mudança para pior. A intolerância, a cobrança se tornam frequentes. A culpa (sei que não deveríamos sentir) não nos deixa aproveitar momentos de lazer e prazer com amigas. Se saio com minhas amigas, fico sempre olhando para o relógio e fico imaginando se está tudo bem (hoje não ligo mais para meu marido para saber como estão as coisas – evolui!). Noites de sono nunca foram (e acredito que jamais serão) mais as mesmas de antes. O cansaço muitas vezes nos derruba, mas descobrimos cada dia o quanto fortes somos.Nossa vida profissional não tem mais o mesmo espaço que tinha antes – tudo que faço, faço com amor e completamente entregue, porém, não dedico mais o mesmo tempo que antes e aprendi a dizer não e organizar minha agenda para ter tempo livre para mim.

Portanto, ser mãe é MÁGICO, é uma bênção, uma dádiva! Amor sem igual! Experiência que nos faz evoluir e enxergar a vida com outras lentes, por outros ângulos e, muitas vezes, entendendo que a prática se distancia da teoria. Ser mãe é respeitar o tempo de cada um e compreender que as pessoas fazem o que querem, como querem e como acreditam que seja melhor e, que devemos cuidar das nossas vidas sem criticar ou comparar nada nem ninguém.

E para vocês Mamães Toda Hora, quais são os (dis)sabores da maternidade?

Um beijo grande e bom final de semana!

 

Comentários (10)

  1. sami

    Quase chorei lendo!! Essa pegou pesado, profundo e muito verdadeiro! Ser mãe é a melhor coisa do mundo, é um amor inexplicável! A gente daria a vida por eles…mas ao mesmo tempo é muito difícil! Muda, transforma tudo…..e às vezes a gente se assusta! Faria tudo de novo, mas queria que alguém tivesse me dito que podia ser tão difícil….só para não me assustar tanto…hehehe

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Que bom que gostaste (entendi assim, kkkk). Foi justamente por isso, por não ter tido a informação do outro lado da maternidade, que resolvi escrever sobre isso. Sabes o quanto sua opinião é importante para mim.
      Obrigada Sami… Muito obrigada por estar sempre contribuindo com o blog.
      Bjs

      Reply
  2. Rosângela Ceccon

    Muito bom Karine!! A maternidade é tudo isso mesmo e confesso que depois que me tornei mãe eu fiquei com medo, isso, medo de faltar em algum momento, medo de sair e não voltar pra ela.
    Nos coloca em desafios diários conforme eles vão crescendo e evoluindo, ficando independentes, as vezes temos que ser ninjas para poder lidar com eles com alegrias e frustrações, e o que parece simples pra gente, para eles é sempre um grande desafio!
    Eu não vejo minha vida sem ela!!!

    Abraços.

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Que lindo Rosangela… Isso mesmo… E como nos desenvolvemos como ninjas, né?
      A vida sem eles não teria o menor sentido, né?
      Beijos e obrigada pela contribuição.

      Reply
  3. Nádia Lovato

    Karine, vivi momentos intensos de des)sabores, no período inicial Sá amamentação, do período de cólicas, do período da adaptação na escolinha e outros com menos intensidade, então quando descobri que estava grávida da minha segunda fiLha, com desejo, porem sem planejar, escorregam lágrimas e lembro como hoje que pensei “meu Deus, agora que as coisas estavam ficando mais fáceis… ” e Deus sentiu minha aflição e me presenteou com um anjo tranquilo que só veio ensinar que a maternidade pode ser, tambem, a mais doce das experiências!!! É a vida e mesmo um grande mistério… e depois de viver tudo isso só tenho a incentivar a terem o segundo filho… não por nós, mães, mas por eles! A cumplicidade o respeito a admiração mais sincera está nesta relação de irmãos e irmãs!!! Bjo

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Que lindo tudo isso Nadia!
      Ter o segundo(a) já é um desejo enorme…
      E é muito bom saber da sua experiência, pois tenho a certeza de que é muito bom para eles…
      Bjs e obrigada pela contribuição.

      Reply
  4. Juliana

    Simplesmente verdadeiro…é bem isso Karine!É com certeza a melhor coisa que aconteceu na minha vida, me fez amadurecer, evoluir e sentir o amor como nunca havia sentido antes. Quando estamos grávidas não nos preocupamos com as dificuldades pensamos somente no lado positivo de ser mãe e formar nossa família, mas as dificuldades existem e cada etapa do crescimento da minha filha elas aparecem de diferentes maneiras…vou aprendendo, superando e me fortalecendo em cd uma. Mas como a Sami falou, se tivéssemos talvez ideia de como seria teríamos pelo menos tentando nos preparar mais.
    Mas tudo cada momento vale a pena, apesar dos (dis)sabores não troco a maternidade por nada e não imagino minha vida sem minha filha.

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Perfeito Juli…
      Isso que é o máximo na maternidade… NÃO TROCAMOS NADA… nem queremos nossa vida de antes de volta… simplesmente por não conseguirmos mais nem se quer imaginar o que seria nossa vida sem nosso bem maior… Ser mãe é tudo de bom… e se fosse fácil, perderia a graça.
      Um beijo enorme e obrigada pela contribuição.

      Reply
  5. Sheila Galves

    Lindo…e tudo muito verdadeiro!!
    E vou complementar…muitas vezes me pego falando que o Luis da muito trabalho…q é teimoso…birrento…manhoso…kkkk….e acabo falando para as mamães de filhos de 2 meses…1 ano…e no final dou risada e termino: Mas eu não sei mais viver sem meu principe, pois é MARAVILHOSO!! é um amor infinito…que, por mais que queremos um tempinho pra nós…quase morremos de aflição…de tanta saudade!!..
    Quanto a questão do trabalho, para mim evolui muito…sou mais paciente, penso muito antes de tomar alguma decisão, compreendo mais as atitudes dos outros….enfim…amadureci muito esse meu outro lado…

    e então resumindo…AMO AMO E AMO…e to mudando de idéia quanto ao 2º filho (acho)…hehehehehhe…bjoos

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Opaaaaaaa… que máximo isso Sheilaaaa!!!
      É bem isso mesmo…
      Mil bjs e obrigada pela contribuição.

      Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>