Noites e noites!

12

 

Olá Mamães Toda Hora!

Hoje, tentando fazer o meu pequeno dormir, resolvi escrever sobre às noites que passamos por aqui!

Me lembro, que antes de engravidar, uma noite mal dormida era recuperada no dia seguinte! Muitas vezes quando ficava fritando na cama, não me preocupava pois sabia que no dia seguinte, de uma forma ou de outra, conseguiria recuperar e ter o “sono dos justos”.

Sempre tive noites agitadas, até porque, sempre dei aulas neste turno. Para quem é professora, assim como eu, vai me entender. Quando chegamos em casa por volta das 23h, precisamos de um tempo para nossa cabeça desacelerar e, depois de jantar, tomar banho, ajeitar as coisas, assistir um pouco de televisão é que conseguimos finalmente relaxar!

Antes de engravidar, ou até mesmo nos primeiros meses de gestação, isso não me afetava, pois conseguia administrar e recuperar no dia seguinte. Mas, toda gestante escuta de outras mães que devemos aproveitar para dormir muito antes do filho nascer (talvez por isso sentimos muito sono durante a gravidez!). Isso chega a ser até chato de tanto que nos falam e, me lembro muito bem, que minha resposta era certeira: “Não terei esse problema, pois sou acostumada a dormir pouco!”

Para minha surpresa, já nas duas últimas semanas de gestação, passava às noites em claro. Não tinha posição, faltava o ar, levantava mil vezes para fazer xixi e assim eu passava minhas madrugadas… Comecei a dar mais valor para a qualidade do meu sono e a me preocupar com o que enfrentaria em poucos dias.

Depois que o Léo nasceu, até hoje (ele está com dois anos) não sei mais o que é uma noite inteira de sono. No início amamentava de 2-2 horas ou de 3-3 horas e, mesmo depois que não era mais preciso amamentar com essa frequência, meu sono que já era leve, ficou mais leve ainda. Qualquer suspiro, qualquer gemido, pulo da cama para verificar o que está acontecendo… e, se não escuto nada, levanto para saber como ele está. Muitas vezes acordo com o Léo tentando subir em nossa cama no meio da madrugada ou de manhã bem cedinho.

A boa notícia para as futuras mamães é que a gente se acostuma! Para mim demorou um pouco e sofri bastante com noites mal dormidas, mas hoje confesso que dormir fragmentado não me afeta mais.

Se alguém me pergunta se o Léo dorme bem, respondo instantaneamente que sim! Mesmo ele se virando, resmungando, chorando, chamando uma ou mais vezes durante à noite. O sono dele sempre foi agitado e acredito que daqui a pouco (ou não!) isso passará. Ele não gosta de ser coberto, não gosta de usar meias, não gosta de se sentir preso, nunca curtiu o berço e, hoje dorme num colchão no chão e todos estamos tendo uma qualidade melhor no sono. Já levei ele benzer, já demos homeopatia e outras coisas mais… Mãe faz tudo que estiver ao seu alcance para garantir o bem-estar do seu filho.

Uma das primeiras colunas que escrevi aqui no blog foi “Noite sem sono, dia com sono“, contei sobre minha experiência durante a leitura de um livro que foi muito significativo para mim. Desde então começamos a respeitar a rotina de sono do nosso filho e têm dado muito certo. Mas para que essa rotina se estabeleça precisamos ter muita disciplina. Quase sempre, às 21h o Léo já está na cama para dormir. Eventualmente passamos deste horário e em outros momentos às 20h30 ele já está dormindo. Precisamos renunciar muitas coisas! E posso dizer que hoje fico angustiada se desrespeitamos isso! Por isso, nas noites que estou em casa, acabo recusando muita coisa com minhas amigas, família para conseguir participar desta rotina tão gostosa e cheia de carinho.

O sonho de qualquer mãe é que seu filho durma bem e que passe uma noite tranquila, e o meu não é diferente! Mas quando escolhemos a maternidade como uma forma de viver a vida, sabemos que certos “dissabores” irão acontecer! E, apesar disso tudo, aprendemos a ver o mundo com outros olhos, com outras lentes e com muito mais amor. Nossos filhos são nosso mundo, nossa razão de viver e, por eles, somos capazes de fazer qualquer coisa.

Não sou hipócrita em dizer que estresse, irritação, explosões emocionais jamais acontecerão depois que somos mães. Bem pelo contrário! Elas acontecem em muito… acredito até que aconteça com mais frequência… A diferença é que isso passa mais rápido que antes, pois aprendemos a administrar melhor, pois existe alguém que nos faz sentir o maior amor do mundo!

Mil beijos

Comentários (13)

  1. Adriana

    Boa noite.Nossa lendo sua coluna parecia de estar lendo um relato meu.Meu bb tem 1 ano e 3 meses e ate então nunca teve uma noite de sono tranquila ou sem ter de acordar para checar seu bem estar.Amo a sua coluna pois relata bem ao natural o que é ser mãe sem fantadias.
    .

    Reply
  2. Adriana

    Boa noite.Nossa lendo sua coluna parecia de estar lendo um relato meu.Meu bb tem 1 ano e 3 meses e ate então nunca teve uma noite de sono tranquila ou sem ter de acordar para checar seu bem estar.Amo a sua coluna pois relata bem ao natural o que é ser mãe sem fantadias.

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Adriana… essa identificação que fazemos é o que nos conforta ainda mais. Como é bom saber que não estou louca e que não é só aqui em casa que isso acontece.
      Fico feliz que esteja gostando do blog… tento ao máximo trazer a realidade aqui de casa e mostrar o mundo real da maternidade com muito amor.
      Muito obrigada pela contribuição.
      Mil bjs
      (Ahhh.. quando quiser enviar sua história para publicarmos no blog fique bem a vontade, iremos adorar…)

      Reply
  3. josirene Crestani

    Olá Karine!

    Sempre durmo muito, nos primeiros 15 dias do Matheus sofre muito por causa do sono dormia de 2-2h pq ele mamava de 3-3h tirando as noites com cólicas, messe ritmo fomos até um ano,mas me acostumei e me falavam quando ele dorme larga tudo e dorme também eu tentava fazer isso.
    Quando ele começou a durmir 8h direto que felicidade, resmungava mamava dormindo e o sono continuava. Como o tempo passa cada dia mais independente, acaba dando saudades desse tempo sofrido mas vale muito a pena.
    Boa Noite.

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Josi querida… bem assim mesmo.
      A independência deles é linda de se ver e sempre sentimos saudades das etapas anteriores. Acho que nem sei mais pegar um bebezinho no colo… kkkkk
      Mas vamos em frente que logo vem por aí outras etapas…
      Mil bjs e obrigada pela contribuição.

      Reply
  4. Marli

    Oi Karine!
    Isso mesmo, me identifiquei muito com o teu texto, minha bebê tem um mês e meio e vocês bem sabem que nesse período as cólicas assolam nossos pequenos, dilaceram nossos corações, e detonam com nossas noites, hehehe, mas assim, não sofro muito com o sono fracionado, no outro dia estou sim um cançada, mas o rostinho do nosso anjinho cura tudo não é mesmo!?
    Sempre fui bem tranquila, com noites de sono bem dormidas e sempre amei dormir a mais, hehehe, e agora estou levando de boa essa falta de dormir, acho que foi a reserva que fiz…hahaha! Penso que talvez seja o como resolvemos com a gente mesmo isso!
    Estou amando ser mãe e todos os seus “dissabores”!
    Bjooo

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Marli…. que lindo seu relato… De fato aprendemos muito e amamos tudo que vem junto com a maternidade. Pois ter eles bem e por perto é a melhor coisa do mundo.
      Obrigada pela contribuição.
      Mil bjs

      Reply
  5. cristiane

    Nossa.. parece que este relato é meu kkkk Minha filha esta com um ano e três meses e posso contar nos dedos as noites que dormi umas quatro horas seguidas…Pensava que era só aqui que estava acontecendo isso, por que me canso de ouvir algumas mães falando que seus filhos dormem a noite inteira. Também já levei benzer, dormir com o pijama virado do avesso,rezar…E também abri mão de muita coisa por causa dos horários da Marcelle. Quando é nove horas preparo banho dela e quase perto das dez ela pega no sono.Se saio para jantar fora ou visitar alguém, chego a ser chata porque não deixo passar deste horário.Adoro seu blog e a maneira como você é sincera em dizer que a maternidade é tudo de bom, mas tem dissabores. As pessoas não falam muito sobre isso e eu me sentia mal de falar da parte ruim, ficava me culpando por estar tão estressada, tão irritada e hoje vejo que faz parte, afinal somos humanas!

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Cris querida… Acho que são poucas as mães que dormem à noite toda. Hoje percebo, através do meu relato, que dizer que o nosso filho dorme bem, a noite toda, não quer dizer que nós dormimos a noite toda. O Léo sempre foi agitado e agora, já me acostumei com isso. Essa noite acordei apenas três vezes… uma pq ele chorou e continuou dormindo… outra pq perdeu o bico e ficou procurando e continuou dormindo e outra quando veio para minha cama e continuou dormindo. Então… de fato, ele dormiu a noite inteira… mas eu não!
      Fico muito feliz que esteja gostando do blog. Esse é o objetivo dele: falar a realidade da maternidade!
      Mil bjs e obrigada pela contribuição.

      Reply
  6. Candi!!!

    Aí um dia quando nossa filha Luiza completou 2 anos, resolvemos ter um irmão!!! Fomos atendidos prontamente no primeiro mês e o ciclo de noites mal dormidas se repetiu!!! Confesso que acho muito ruim e que nestes 4 anos ainda não acostumei ou adaptei, mas como sempre falamos é um dia a dia de amor que compensa!!! Vamos lá!!! Força na peruca!!!

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Amiga minha… Juro que já me adaptei… então, já estou pronta para o próximo…. kkkkkk
      O amor do dia a dia compensa mesmo…
      Obrigada pela contribuição.
      Mil bjs

      Reply
  7. Samanta

    O Davi sempre dormiu bem! Com uns cinco, seis meses dormia toda noite. Maaaaassssss a mãe não dorme tão bem assim: Acordo para ver se está bem, se está respirando (sim!! Com 2 anos e 4 meses ainda faço isso – não chego a levantar, mas fico acordada tentando escutar um barulhinho). E qdo ele tem uma noite agitada ou não dorme bem, parece que um caminhão passou por cima de mim! Enfim, ser mãe é, também, zelar pelo sono deles! E concordo 100% contigo: Rotina é fundamental! Prezo muito por isso! Facilita as coisas e me angustia um pouco qdo as coisas saem muito do controle! Como sempre, adorei! Beijos!

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Amiga minha… parceira de todas as horas… Também continuo vendo se o Leo respira… que coisa louca, né? Ainda bem que sempre podemos dividir nossas experiências e nos identificarmos umas com as outras para não acharmos que a insanidade está batendo na porta…
      Mil bjs e obrigada pela contribuição.

      Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>