Vocês estão tendo tempo para seus filhos ?

12063709_980536682009593_8406108770120738713_n

Olá Mamães Toda Hora!

Hoje é dia de especialista, e a psicóloga e mãe Mônica Vagliati nos faz refletir sobre o INVESTIMENTO PARENTAL!

Aqui em casa, confesso que o meu marido investe muito mais e tem muito mais capacidade de entrega para com o Léo do que eu. Como já falei anteriormente, enquanto eles se divertem e permitem uma interação gostosa de reciprocidade eu normalmente estou executando alguma atividade do lar. Volta e meia vou até eles, interajo um pouco e me retiro. Será que sou a única? Me culpo muitas vezes por não conseguir me dedicar da maneira que eu gostaria ou precisaria.

Em certos momentos o Léo parece “gostar” e sentir muito mais falta do pai do que de mim e é inevitável eu não sentir ciúmes.

Mas o que eu faço para melhorar essa situação?

Muitas vezes tenho uma briga interna e me policio para me dedicar mais ao lazer, para que com isso eu possa construir com ele (Léo!) memórias felizes. Não quero que ele construa uma imagem de mãe chata, que só pensa em fazer as coisas e pouco valoriza os momentos de prazer!

Obrigada Mônica por me fazer repensar, repensar e repensar o meu comportamento. Espero do fundo do meu coração que vocês possam compartilhar conosco suas experiências para que juntas possamos construir uma melhor imagem do nosso papel.

Beijos e boa leitura a todas!

*******************************************************************************************************************************

Sabe-se que um dos fatores mais fortes de proteção para uma criança, ou seja, o que é essencial para um ótimo desenvolvimento psicológico, é o nível de envolvimento dos pais em sua vida. Por isso, tenha tempo e disposição para ser pai e mãe.

É claro que você pode e deve ter vida própria e principalmente um tempinho só para você. Mas o que não pode, é ser pai ou mãe somente uma hora ao dia, precisa sim, ser em tempo integral.

A infância passa muito rápido e depois você não quer ficar se lamentando que ficou muito tempo no trabalho, não é?

Estar na mesma sala, cada um fazendo algo diferente é estar perto. Estar junto é estar engajado na mesma atividade e ter interesse verdadeiro pelo que seu filho está fazendo.

Sim, muitas vezes, os pais precisam aprender a jogar videogame ou assistir ao programa de TV ou desenho favorito de seu filho. E principalmente brincar junto com os filhos e não somente comprar o brinquedo.

Isso significa que os pais não apenas devem tentar que seus filhos se interessem pelo que eles fazem como seu trabalho, esportes mas o contrário também; os pais devem se interessar pela escolha de seus filhos.

Veja se você sabe conhecer realmente seu filho. Se não sabe, procure saber: Qual a matéria que ele mais gosta? Qual o nome do seu melhor amigo? O que lhe deixa triste? Qual seu programa de TV favorito? Qual o carinho que ele mais gosta que você faça? Qual seu maior medo? O que lhe faz feliz?

Construa memórias felizes na vida de seu filho. Ele poderá esquecer e vai esquecer dos brinquedos que teve, mas nunca dos momentos especiais que passou com você, daquela bagunça na cama ou barraca de cobertores. Isso é insubstituível.

Esse comportamento chama-se investimento parental. Pratique isso!

*******************************************************************************************************************************

monica Mônica Vagliati é Psicóloga Clínica especialista em Psicoterapia Cognitivo Comportamental de crianças, adolescentes e adultos. Atua há 10 anos em consultório clínico na Clínica Espaço Equiliibrium. Instagram: PSIMONIVAGLIATI – Facebook: Psicologa Monica Vagliati

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>