Mãe, falta muito pra gente chegar?

LEO-20

 

Olá mamães Toda Hora, todas bem?

Foi-se o tempo em que o Léo dormia a viagem inteira sem que eu precisasse me preocupar com alguma atividade que pudesse distraí-lo.

Sabemos que as crianças não aguentam tanto tempo viajando e logo exigem de nós uma “mágica” para que o tempo passe mais rápido para chegarmos ao nosso destino.

Por isso, hoje, a nossa parceira, mãe e psicopedagoga Letícia Casonatto, nos dá dicas de brincadeiras para fazer em viagens no carro com as crianças.

Boa leitura…

Beijos!

***********************************************************************************************************************

No período de férias muitas famílias costumam passear com seus filhos, fazer uma viagem de carro para praia, visitar os avós ou conhecer lugares novos. Quem tem criança pequena sabe que é só entrar no carro, andar alguns metros e logo aquela perguntinha surge: Mãe, falta muito pra gente chegar? Alguns pais optam pelo tablet ou um filme no dvd, mas há várias brincadeiras que podem ser feitas no carro, deixando a viagem mais prazerosa e menos cansativa.
Contar carros é uma brincadeira conhecida por quase todos nós. Escolhemos uma cor ou um modelo de carro e vamos contando. Se o seu filho não fica enjoado facilmente, a leitura pode ser uma fonte de entretenimento interessante. Valem desde os gibis preferidos dele até as revistas de bordo das companhias aéreas. Pode-se brincar de reconhecer cores e personagens, brincar de quem acha primeiro um personagem pré-estabelecido

Cantar é um ótimo passatempo, para os menores, as cantigas com gestos funcionam melhor, como ‘1, 2, 3 Indiozinhos'”, para os maiores dá para falar uma palavra e pedir para os outros cantarem uma música com essa referência. Quem cantar primeiro escolhe a próxima palavra.

Observar a paisagem é outra brincadeira para viagens terrestres, de carro ou ônibus. É uma boa alternativa para estradas bonitas, com bastante montanhas, áreas verdes, lagos e animais, como vacas pastando. De novo, é preciso ter cuidado com enjoo, já que a visão lateral pode causar desconforto em algumas pessoas. Crie jogos para os menores encontrarem elementos no trajeto, como caminhões e carros com uma determinada cor .

Jogos verbais , as brincadeiras com palavras são um campo vasto e divertem crianças de todas as idades. Uma pessoa começa falando uma palavra qualquer, como relógio. A seguinte tem de falar outra que tenha relação com a anterior e assim por diante. Até um momento em que a brincadeira para, e é preciso resgatar o percurso, da última palavra dita até a primeira. Outra possibilidade é brincar de adivinhar um artista, animal ou objeto, com perguntas que só podem ser respondidas com sim ou não.

Prepare a maleta da brincadeira , coloque várias brinquedos, dedoches, jogo de cartas, livrinhos, para os menores, coloque brinquedos/sucatas algo novo que possa despertar a curiosidade por um longo tempo.

‘Stop': escolha uma letra do alfabeto e peça para a criança listar três palavras (como carros, frutas, cidades e bichos) que comecem com a letra.

Era uma vez…Esta brincadeira consiste em construir uma história com os personagens ou paisagens que vejam pela janela do carro. Um dos jogadores (começa dizendo, por exemplo: “Era uma vez uma casa azul…” O seguinte tem que repetir a frase dita pelo primeiro e continuar a história, como por exemplo: “Era uma vez uma casa azul, no meio de um campo verde…” O jogo continua até que não se tenha nada que falar. O último será o ganhador.

Dê a seu filho também a oportunidade de não fazer nada e simplesmente deixar o pensamento fluir com a estrada. É um bom exercício para ele aprender a lidar com momentos em que nada acontece. Hoje em dia, as crianças estão muito estimuladas e por isso se entediam com facilidade. É interessante acostumá-las com o vazio aparente, porque isso também desenvolve a capacidade inventiva e de concentração.

E para quem está de malas prontas, curta o momento com a família e boa viagem!

***********************************************************************************************************************

Foto-Leti-217x300 Letícia Casonatto é pedagoga, especialista em Psicopedagogia, Neuropsicopedagogia e Inclusão Escolar. Atuou como professora por 13 anos em escola particular e há 7 anos atua na Clínica Jeito de Ser. É mamãe do Joaquim de 5 anos. “Ser mãe é vivenciar diariamente tudo o que aprendemos um dia, mas acima de tudo ver que o sentimento e o coração é o que nos move em cada decisão.”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>