O que toda mãe quer?

10342721_564953796951196_1380258362_n

 

Olá mamães Toda Hora!

Hoje meu dia não começou muito bem… e quando assim começa, assim termina na maioria das vezes. É impressionante!

Pois bem, é engraçado como há diferenças na forma como cada um cria seu filho… Porém, quando conversamos entre mães percebemos mais identificações do que diferenças. O que toda mãe quer? Ver seu filho bem! Prevenir qualquer coisa que possa vir a prejudicar seu filho. Me desculpem os pais, mas mãe é LEOA! Mãe protege sua cria como ninguém.

Não estou aqui para falar da intensidade do amor de cada um pelo seu filho. Nem teria como mensurar isso. Mas é nítida a diferença entre pai e mãe.

Mas essa não é a questão no momento.

Conversando com  umas amigas mães, descobri que existe um médico, especialista – alergista numa cidade vizinha e acabamos nos interessando em consultar com ele para ver se existia algo que, nós mães, poderíamos fazer para prevenirmos o inverno que está por chegar.

Ainda nos primeiros dias de vida do Léo no hospital, a pediatra que nos atendeu afirmou que ele seria propenso a alergias e solicitou o encaminhamento a um especialista. No momento achei um exagero… depois conversando com outros médicos me convenci que era muito cedo para procurar tal especialidade.

O Léo tem crises de tosse, algumas vezes seca outras produtivas… nariz trancado e muitas vezes com coceira. Além disso, volta e meia aparecem aftas na boca (na maioria das vezes não progride para uma estomatite, mas aparecem mais de duas).

É impossível não reviver minha infância nesses momentos. Eu era assim e me tratei durante anos para a rinite e para a imunidade.

Pois bem, esta semana consultamos com o especialista, gostei muito dele, e ele solicitou um exame de sangue para sabermos se existe um quadro alérgico ou não. Além disso, receitou um remédio manipulado para a imunidade.

Já na consulta eu e meu marido discordamos na frente do médico em relação as crises de tosse, nariz, aftas… É estranho, mas isso aconteceu. Fiquei irritada e olhei para ele como aquele olhar matador. Parecia que eu estava mentindo. Me senti horrível. Ao sair da consulta meu excelentíssimo teve a coragem de dizer que sou exagerada, que quem me ouve pensa que o Léo tem crises diárias. Fiquei muda, pensando comigo mesma, me distanciando emocionalmente para não reagir de forma equivocada.

Tenho certeza do que falei! O Léo se consulta com pneumologista desde bebezinho, volta e meia precisa fazer uso de antibióticos, bombinhas e afins… no inverno é o período mais crítico, porém no verão também acontece, mas com menos frequência. No que eu exagerei?

Percepções diferentes!

Hoje, levei o Léo fazer o exame de sangue. Meu chapéu! Que sofrimento! Estávamos em 4 pessoas e quase não damos conta. Ter que segurar meu filho com ele berrando, chorando, se debatendo, olhando no fundo dos meus olhos pedindo repetidamente por favor para eu soltá-lo, é de cortar o coração. Chorei junto! Choro só de lembrar. Se eu pudesse, certamente trocaria com ele.

Quando chegamos em casa, preparei o almoço e meu marido chegou. O Léo mais que depressa mostrou o “dodói” para o pai. E qual foi a minha surpresa? Ele me olhou e disse quase que a mesma coisa do outro dia: Tu é uma exagerada, fez o guri sofrer, ter dor por nada, quer encher ele de coisas e ele está super bem. E ainda olhou para o Léo e disse: Tua mãe só te faz chorar.

Nessa hora minha vontade era de voar no pescoço dele. Novamente me calei. O silêncio é sábio e diz muito mais que palavras.

O que eu quero? O que toda mãe quer? Ver seu filho sofrer? CLARO QUE NÃO! Só quero o bem! E tudo que eu puder fazer para ajudá-lo e para que ele possa se prevenir eu farei. Nunca imaginei que criar um filho com dois modelos mentais diferentes (meu e do meu marido) pudesse me ferir tanto. Tenho certeza que o Giovani não percebeu o tamanho do estrago que ele fez nesse momento. Mas isso me abalou o resto do dia.

Já estou sensível por causa da gravidez e ainda mais ser criticada desta forma? Tenho quase certeza de que mãe nenhuma gosta de ser criticada da forma que cria e conduz as coisas, estou certa?

O que toda mãe quer?

Amar seu filho acima de tudo! Não existe prioridade na vida de uma mãe a não ser o seu filho. Ele vem em primeiro lugar! Quem não é mãe JAMAIS entenderá isso!

Boa noite e bom final de semana!

Beijos!

 

 

 

Comentários (6)

  1. Danusia

    Sinta-se abraçada. Entendo perfeitamente o teu instinto protetor, vivo essa mesma situação aqui em casa. Mas as vezes preciso de um “puxão de orelha” do marido (kkkk). Beijos em todos aí.

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Obrigada minha linda!
      Mas este instinto protetor passa a impressão, muitas vezes, de exagero!
      Saudades de você!
      Beijos

      Reply
  2. sami

    Chorei lendo! Te entendo perfeitamente bem! As vezes parece que vivemos em mundos diferente dos pais….não é fácil!! Vai firme que tens todo apoio, sempre….peli menos de outras mães e amigas na mesma posição! ❤

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Amiga minha de todas as horas… que bom que você me entende!
      Não estou me queixando do marido e nem tão pouco dizendo que ele está certo ou errado… Só queria ser compreendida sem ser taxada de exagerada! Um beijo enorme!!!!!

      Reply
  3. Ana

    Karine, meu marido me criticou 3 vezes na frente do meu filho. Nas duas primeiras eu briguei com ele por isso…na terceira, eu saí com o almoço em andamento, em cima do fogão, peguei o carro, demorei 2horas pra voltar, e quando voltei falei: Da proxima quem da dessa casa é tu.
    Posso ser um pouco radical, mas se eu já tinha conversado sobre isso 2 vezes, basta, né?
    Os maridos tem q entender que nós somos esposas deles e mães dos nossos filhos…eles não tem q nos criticar como mães. E ponto.
    Sinta)se abraçada. Acho que isso acontece em todos os lares. Aqui parou. Por enquanto…

    Reply
    1. Karine Callegari (Post author)

      Ana querida! Obrigada pelas palavras, pelo exemplo. A vontade que tive foi justamente essa… sair de casa e demorar para voltar, mas apenas me calei! Dois dias depois conversamos sério sobre o ocorrido! Espero que ele comece a entender a diferença entre os papéis Mãe x esposa.
      às vezes tenho a impressão que as coisas só acontecem aqui em casa. Pode parecer uma exposição grande quando falo dessas coisas, mas quando me propus a ter o blog, foi justamente para contar a vida materna da maneira que ela é… sem filtros, sem meias palavras.
      Fico imensamente feliz em não ser criticada e apoiada por pessoas como vocês!
      Beijos enormes

      Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>