Frustração

frustracao

Olá Mamães Toda Hora! Como vocês estão??

Hoje estou muito feliz, pois este é o primeiro post que temos no blog depois do nascimento do Pedro!

E o assunto abordado pela nossa amiga especialista, mãe e psicóloga Monica Vagliati vem de encontro a uma realidade que muitas mães vivenciam com seus pequenos, a frustração. Como apresentar aos filhos uma sensação que irá nos acompanhar a vida toda?

Beijos a todas vocês e tenham uma boa leitura!

****************************************************************************************************************

Quantas vezes você se desdobrou para dar tudo ao seu filho? Dizer sempre sim e evitar o não?

Saiba que isto não é amor!!! Ao tentar não desapontar seu filho, você está privando-o de uma experiência importante: a frustração.

Na vida adulta sabemos que a frustração vem em doses maiores mas ocorrem sempre e precisamos aprender a lidar com ela. Como evitar a perda de um emprego?  Ao longo da vida, vamos nos frustrar e decepcionar. E na infância as doses devem ser pequenas e dadas pelos papais.

Faz se necessário compreender o que é importante e o que é supérfluo. O não proporciona mais benefícios do que perdas no desenvolvimento do seu filho. Sei que é difícil! Mas seu filho precisa entender que não pode ter tudo de imediato!

Sugere-se por exemplo, não deixar seu filho ganhar sempre em um jogo. Mostrar que os pais também têm vontades e podem assistir um telejornal de vez em quando.E diante do choro, fiasco e birra …. Conte até dez. Deixe chorar. Dê carinho, abrace, mas não modifique seu comportamento. Quando se acalmar, estará pronta para escutar seu motivo.

As crianças pequenas apresentam um desejo forte e junto a isso aparecem um mundo de aprendizados conhecendo o NÃO na sua vida. Como também conhecer suas emoções a esse respeito. Então para os pequenos que nascem como o centro do mundo e depois dividem com outras pessoas. Isso gera raiva!

A agressão é uma maneira de expressar a raiva. Destaco que ela não é consciente e intencional nas crianças menores. Ela é uma resposta natural diante do desconforto que a criança sente com a frustração.

Muitas vezes os pais se assustam com esse comportamento. Se questionam se ela tem algum problema ou se é alguma característica de personalidade. O que fazer? Respirar fundo e entender que faz parte do processo de aprendizado essa manifestação.

Ao deixar que seu filho se frustre algumas vezes, sempre com seu afeto e apoio, ele será um adulto mais compreensivo.

 

****************************************************************************************************************************************

monicaMônica Vagliati é Psicóloga Clínica especialista em Psicoterapia Cognitivo Comportamental de crianças, adolescentes e adultos. Atua há 10 anos em consultório clínico na Clínica Espaço Equiliibrium. Instagram: PSIMONIVAGLIATI – Facebook: Psicologa Monica Vagliati – Informe-se pelo número 37021574

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>