Cair e Levantar!

LEO-13

Olá Mamães Toda Hora, que saudades! Quanto tempo né? Estamos retornando das férias que foram mais longas que o esperado. Aproveitamos muito, mas mito mesmo apesar que alguns contratempos.

Hoje é terça-feira, dia de especialista e quem abre a temporada 2017 é minha amiga, mãe e fisioterapeuta Samantha P. Pecce.

Cair e levantar! Confesso que com o primeiro filho fui muito mais ansiosa, quis apressar muito as coisas. Estimulei bastante e no final dos 9 meses o Léo já estava caminhando. Não engatinhou e sou um pouco frustrada em relação a isso. Já com o Pedro estou procurando respeitar o tempo dele, e para a minha surpresa ele está evoluindo bem rápido sem precisar fazer tudo o que fiz com o Léo.

Portanto mamães, segue a coluna da nossa especialista de hoje para vocês se deliciarem. Tenho certeza que ajudará muitas mamães e esclarecerá outras.

Boa Leitura! Bjs

***********************************************************************

Já faz parte do senso comum que cada criança tem seu próprio tempo. Algumas falam antes, em outras os dentinhos aparecem cedo, e, tem aquelas que, quando piscamos, já aprenderam a caminhar. Todos fofos. Mas, de novo, cada um a seu tempo!! 

Quando nós, pais afoitos e aflitos, mesmo sem querer, comparamos nossos filhos aos outros, volta e meia bate a insegurança e pensamos: será que está mesmo tudo bem?

E, se porventura acharmos que não, lá vem aqueles conselhos das amigas, comadres, mães e avós: se tu forçar um pouquinho, ele/a aprende mais rápido. Ou seja, nos apresentam subterfúgios para que nossos pequenos deslanchem em seu aprendizado. 

Uma das questões mais polêmicas que conheço está relacionada ao uso do andador.  Vejam bem. Vou abordar aqui de forma profissional. Apenas isso. Sei que muitas mamães usam/usaram e que vão dizer que é só cuidar que não acontece nada. Cada um vai decidir o que é melhor para os seus.

Mas, do ponto de vista motor, ou seja, do ponto de vista do aprendizado do bebê, o uso do andador dificulta o reforço muscular das perninhas e dos músculos da coluna vertebral, que ajudam o bebê a ter forças para caminhar e a ir treinando o equilíbrio para não cair. 

Muitas vezes o bebê irá aprender a caminhar mais precocemente com o uso do andador mas, futuramente, será uma criança com dificuldades em exercícios de coordenação como andar de bicicleta, patins ou skate. Ou, ainda, crianças com grande histórico de quedas. 

Nem todos que tem esse tipo de dificuldade usaram andador, é claro. Mas grande parte dos que usaram, as têm. E isso se reflete nos nossos consultórios. 

Se seu filho usou andador e não apresenta essas dificuldades, que bom! Grande notícia! Mas para as mamães que ainda tem dúvidas, sugiro chamar aquela sua amiga ou amigo fisioterapeuta para um café e conversar melhor sobre o assunto. 

***********************************************************************

 1525200_741506839214026_7210070227293475030_nSamantha Angélica Pasa Pecce é mãe de dois meninos. O Bruno, com 11 anos e o Theo, com 3. É fisioterapeuta, formada em 1995 pelo IPA de Porto Alegre, com especialização em ortopedia/traumatologia e atuação clínica há 21 anos em diferente áreas. Atualmente é docente da Faculdade Cenecista Bento Gonçalves – CNEC.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>