Tomar banho junto com os pais, pode?

IMG_8227

 

Olá Mamães!

A coluna de hoje da nossa parceira, mãe e psicóloga Monica Vagliati é um pedido de uma mãe que nos acompanha, porém tenho certeza de que muitas se questionam ou já se questionaram sobre isso!

Aqui em casa nunca nos privamos disso, e agora que o Léo está maior acabo explicando as coisas para ele, principalmente quando acho que seu olhar é malicioso. Lidar com a sexualidade dos nossos filhos é ter que lidar com a nossa também!

Boa leitura!

Beijos

*******************************************************************************************************************************

Olá, mamães! Mais uma vez atendendo ao pedido da Karine e de uma mamãe leitora do blog, vem mais um assunto polêmico.

Pode tomar banho com os filhos? Confesso que tomo banho com minha pequena até por uma questão de praticidade. E fazia com minha filha mais velha até uma certa idade. Lembro que conteúdos importantes da escola e do dia a dia dela, vinham nesse momento.

Não sei se ocorre com vocês, mas o tempo com eles é tão pouco que precisamos aproveitar todas as oportunidades.

E realmente não é necessário ter nenhum preconceito em relação a tomar banho junto com os filhos.

Precisamos também estar prontas para os questionamentos. “Mãe, porque sua perereca é diferente da do papai?” E agora? Respira e responda! Esse tipo de diálogo vai satisfazendo todas as curiosidades da criança ao longo do desenvolvimento. Se você agir e responder tudo de forma natural para seu filhote será um assunto natural também para ele! E o assunto sexualidade será mais levemente entendido!

Com isso, estará melhor preparado para se defender do mundo lá fora e terá uma adolescência mais tranquila. E ora ou outra virão esses questionamentos, você tomando banho junto ou não!

Quando a criança crescer e precisar ser incentivada a realizar tarefas sozinha vai inclusive, pedir para tomar banho só! Desenvolverá sua independência! Não existe idade certa para isso! Cada criança é uma e tem uma história! Vai ocorrer na hora certa!

De qualquer maneira, preste atenção em alguns sinais! O que suas emoções revelam sobre isso e as da sua criança. Começando a emergir constrangimento ou olhares em demasiado, o limite dessa privacidade deve ser respeitado!

Vou aproveitar o assunto sexualidade para indicar um livro muito fofo e divertido para trabalhar com os pequenos!

Mamãe botou um ovo! Babette Cole.

Vale a pena a leitura!

Abraços a todas!

*******************************************************************************************************************************

monicaMônica Vagliati é Psicóloga Clínica especialista em Psicoterapia Cognitivo Comportamental de crianças, adolescentes e adultos. Atua há 10 anos em consultório clínico na Clínica Espaço Equiliibrium Instagram: PSIMONIVAGLIATI – Facebook: Psicologa Monica Vagliati – Informe-se pelo número 37021574

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>